10 dicas para implantar o delivery em sua farmácia na quarentena

     

    Que a quarentena e o isolamento social podem afetar sua farmácia assim como afetam todos os negócios, isso é fato. Mas o momento também pode ser ideal para iniciar a implantação de um serviço de Delivery. Além de contribuir com a prevenção das pessoas contra o coronavírus, essa iniciativa pode aumentar suas vendas durante a crise e até ampliar sua carteira de clientes. 

     

    Por isso, este artigo apresenta as melhores dicas para você implantar esse serviço na sua farmácia, como uma medida para enfrentar a crise e lucrar no período pós-crise.  

     

    1. Faça o planejamento de tudo.

    A primeira coisa a se fazer na implementação de um Delivery é planejar bem como tudo vai funcionar. É muito importante definir quanto você vai ter para investir na implantação e divulgação do serviço, se vai terceirizar, se vai cobrar taxa de entrega e muitas outras informações de estoque e atendimento. Tudo deve ser considerado e orçado devidamente.

     

    1. Administre o estoque.

    Quando você anuncia que sua farmácia oferece um serviço de entrega, naturalmente, os pedidos começam a acontecer. Agora, imagine isso em tempos de quarentena, em que as pessoas preferem não sair para evitar infecções. Certamente você vai vender muito mais, porém, precisa gerir e preparar seu estoque para atender a todos sem problemas na entrega.  

     

    1. Faça a gestão do atendimento

    Um serviço de tele-entrega é muito mais que atender o telefone, anotar pedidos e acionar um motoboy. Muitas vezes, como em períodos de quarentena, a demanda exige mais uma linha ou canal de comunicação disponível. Para organizar tudo isso, além de uma boa estrutura de atendimento, também precisa de profissionais preparados para atender com qualidade e simpatia todas as ligações. O cliente não pode ter uma experiência negativa de compra. 

     

    1. Organize as rotas e percursos.

    Uma das maneiras de viabilizar ainda mais o Delivery, é planejar as rotas e organizar as entregas que se destinam à mesma região. Por exemplo: se um só motoboy fizer cinco entregas no mesmo percurso, certamente vai economizar combustível e receber cinco taxas de uma só vez. Fale com os motoboys para definir caminhos mais curtos e rotas mais frequentes. 

     

    1. Comece pequeno para crescer.

    Como a situação é de pandemia, quarentena e o cenário econômico já sente impactos fortes, talvez você se sinta inseguro para implantar o delivery da sua farmácia. Entretanto, uma boa ideia é começar pequeno e acompanhar o crescimento da sua demanda. Você pode fazer isso, limitando os horários do serviço e as regiões atendidas pelo tele-entrega. Caso aconteçam erros, o fato de o serviço ser implantado em menor escala, ajuda a corrigir tudo rapidamente. 

     

    1. Terceirize o que puder.

    Na mesma linha de começar pequeno durante a crise, ao invés de comprar uma frota de motocicletas e contratar entregadores, opte por terceirizar os seus serviços de tele-entrega. É só contratar serviços de empresas de entrega ou motoboys autônomos, com veículos próprios. 

     

    1. Ofereça diversas formas de pagamento.

    Essa é fundamental. Se sua farmácia aceitar cartão de crédito, débito, vale, convênio e dinheiro, certamente vai ficar no topo das preferências dos seus clientes. Por isso, faça o máximo possível para abrir esse leque. Aumente as possibilidades de compra do seu público para que ele se torne um bom cliente. Seja flexível, sem se arriscar com a inadimplência. 

     

    1. Atenda em horários diferenciados.

    Se você planejou tudo direitinho e quer entrar de cabeça nessa implantação do seu tele-entrega, que tal oferecer horário prolongado? Imagina se os clientes pudessem pedir produtos, na quarentena, bem no meio da noite. Certamente isso reduziria consideravelmente seus concorrentes. Mas é claro que requer planejamento também para revezar as equipes e conciliar tudo com as restrições da quarentena. Mesmo assim, com certeza, valeria a pena.

     

    1. Divulgue seu tele-entrega.

    De nada adianta ter um ótimo delivery, se você não investir na divulgação. As pessoas em quarentena precisam saber do serviço e conhecer as vantagens de pedirem em sua farmácia. Utilize mídias convencionais e digitais. Aproveite, que as pessoas estão em casa, para divulgar também nas redes sociais. 

               

    10. Faça parcerias e estude o valor justo das taxas

    Se o delivery da sua farmácia já está consolidado, talvez seja o momento de buscar parcerias. Um momento de crise como o que enfrentamos agora pode ser interessante para unir forças com fornecedores, empresas de entregas, ou mesmo, com autônomos. Estude também suas taxas de entrega, considerando a crise para você, seus parceiros e clientes.

    Com todas essas dicas, você não só vai implantar um serviço de delivery na sua farmácia, como também vai ter a chance de começar com excelência. Se tiver qualquer dúvida sobre o assunto, é só perguntar nos comentários, que nós responderemos o quanto antes. Bom delivery e sucesso! 

    Deixar uma Resposta