Como descartar medicamentos corretamente?

    A sabedoria popular é clara: prevenir é sempre melhor do que remediar. Mas mesmo quando o uso de medicamentos se torna inevitável, a nossa consciência pode colaborar com a saúde alheia, além de proteger o equilíbrio saudável do meio ambiente, pelo descarte correto daqueles remédios vencidos, que se acumulam em nossa “farmacinha caseira”. Só que agora você já deve estar se perguntando: qual a maneira correta de fazer este descarte? É exatamente isso que vamos falar neste artigo exclusivo sobre o assunto.

    Primeiramente, é interessante perceber que esta dúvida tão previsível e comum representa um dos grandes problemas para a conscientização sobre o tema em questão. Pois a falta de informação é um dos maiores vilões que impedem nossa mudança de hábito e limitam as nossas novas iniciativas. Ainda que falte uma comunicação mais efetiva dos dados, basta raciocinar e refletir sobre os descartes indevidos para notar as evidências de riscos à saúde que essa prática certamente causa em todas as hipóteses. 

    A primeira reflexão pode ser a mais óbvia: produtos fármacos são compostos por substâncias químicas, que quando descartadas em lugares inadequados, como lixões ou esgoto, podem trazer consequências nocivas à vida. O perigo é real, tanto pela alta probabilidade de contaminação do solo e das águas, quanto pelo risco de ingestão por parte dos animais ou pelo possível contato das substâncias desconhecidas com pessoas desavisadas. No caso dos antibióticos, a situação é ainda mais grave, porque a simples exposição a certos ambientes pode fortalecer algumas bactérias. 

    Entretanto, o armazenamento de grandes quantidades de remédios em casa, também traz seus riscos, já que essa situação pode facilitar as intoxicações causadas pelo uso indevido. Por isso, entre as medidas de prevenção, é recomendado sempre fazer um uso racional dos medicamentos, de preferência, por meio da indicação médica e com a prescrição correta da dose segura para o tratamento do seu organismo. Afinal, para diminuir o descarte, deve-se evitar o desperdício e a compra exagerada de remédios.  

    Mas e o descarte? Como deve ser feito? Simples! Existem pontos de coleta específicos para o descarte de medicamentos. A logística reversa regida pela norma ABNT NBR 16457:2016 é eficiente por fazer com que farmácias e drogarias aceitem os remédios fora da validade e os encaminhem para um destino seguro por meio de um processo eficiente.

    O procedimento para descartar corretamente é muito fácil:  

    1. Observe a data de validade dos seus medicamentos;
    2. Selecione para descarte os vencidos e os que você não vai mais usar; 
    3. Leve os medicamentos inválidos e inúteis para os pontos de descarte em suas embalagens;
    4. No ponto de coleta, separe as embalagens e os remédios, deixando-os nos recipientes indicados.

    Feito isso, pode ficar com a consciência tranquila. Os objetos, como seringas e embalagens serão devidamente descontaminados, enquanto os resíduos de medicamentos serão tratados por processos térmicos. Tudo para neutralizar os agentes agressivos à saúde humana bem como proteger o meio ambiente dos diversos riscos de contaminação e contágio. Então é isso! Da próxima vez que você for descartar medicamentos, é só fazer do jeito certo, pois a consciência é sempre o melhor remédio.

    Deixar uma Resposta